Resultado de perícia aponta que menina de 5 anos foi vítima de estupro e morta por asfixia em Santa Maria

 
 
 


Na manhã desta segunda-feira (09), a Polícia Civil informou sobre o laudo, tendo como resultado da perícia apontou que uma menina de 5 anos, que tinha paralisia cerebral, foi vítima de estupro e morta por asfixia em Santa Maria.

Os crimes ocorreram na madrugada de sábado (07). Segundo a polícia, um jovem de 18 anos, filho do padrasto da menina, confessou o estupro e foi preso.
A Polícia Civil vai investigar se houve omissão da família, já que todos estavam em casa no momento do crime. A menina estava em um berço do lado da cama da mãe e do padrasto.
A delegada Roberta Trevisan, responsável pelo caso, disse que a asfixia pode ter sido causada por uma mão, um travesseiro, ou a criança pode ter engasgado com alguma secreção ou comida.

No depoimento, o casal contou que, pelas 5h, acordou e percebeu que a menina estava com a respiração fraca. Eles fizeram a reanimação, mas não adiantou. Quando tiraram a fralda da menina, eles viram as lesões.

A criança chegou a ser levada pela mãe até o Hospital Universitário, mas não resistiu.